Saiba Mais

Sinopse

Como podemos ter um olhar ético perante uma realidade humana marcada pela imperfeição, fragilidade e erro ? Como evitar os “fariseismos” contemporâneos, os julgamentos fáceis e as condenações rápidas e definitivas sem porém perder o referencial do “deve ser” nem o desejo de perfectibilidade ?
Voltar ao topo